Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]


FBIMG1530878249916EasyResizecom.jpg

 

Pronto, meti zoom 300 porcento na página e assim já vejo bem, para escrever esta crónica.

Estou confrontado com sensações que nunca tinha experimentado antes.

Ainda há poucos dias escrevia sobre o início da aventura Road2Berlin2018;

Faltam nove meses, dizia eu, o parto perfeito. Tinha tempo para tudo, para recuperar as lesões crónicas das pernas, para modificar hábitos alimentares, fruto das circunstâncias, tinha tempo até para treinar.

Faltavam nove meses para a minha primeira e mais importante maratona, Berlim.

Pois, agora faltam dois meses e meio.

Pois.

Fruto das circunstâncias, tenho tempo suficiente para pensar na minha corrida.

Vejo vídeos, com os quais aprendo técnicas, que me têm ajudado nos treinos.

Leio sobre recuperação, métodos de treino físico e mental, treino a vários ritmos e intensidade, durante quatro dias, os outros dois dias faço ginásio e descanso um.

Tenho atingido os objectivos de treino, com extrema dificuldade, dada a intensidade e a cadência das sessões, mas tenho sentido resultados.

Disse-me o meu treinador: “ hard work paid off “.

IMG_20180711_183051.jpg

 

Fruto das mesmas circunstâncias - estou de baixa "prolongada" - tenho conseguido dedicar-me à preparação para a corrida, acontece que, vou repetir-me, sorry, sinto-me melhor a correr hoje do que me sentia há um ano, seis meses, quatro meses, dois meses, um mês, sinto-me bem melhor. Ponto.

Mas, a dois meses e meio da Big One pergunto-me várias vezes se estou no momento de forma em que devia estar?

Não sei se devia estar mais forte, mais consistente, mais rápido, mais resistente.

Estou mais do que estava, mas não sei se chega.

Sei que dois meses e meio dão para fazer muito, basta olhar o mesociclo; séries de 3X3 kms ou 3X4 kms, situações de treino que me levam quase à exaustão, sessões que, por vezes me obrigam a parar uns segundos.

Correr é sofrer, e essas pequenas paragens fazem-me voltar a sentir o equilibro enquanto corro, mas vou evitá-las, cada vez mais. Sofrer, mas com calma.

Sei que nestes dois meses e meio vou continuar a perder peso, vou continuar a melhorar, sei que vou passar para outro patamar, em breve, muito em breve.

Isso dá-me confiança, sobretudo quando dou comigo a visualizar a corrida mentalmente, porque já comecei a planificá-la dentro da minha cabeça.

Uma tarefa que será ainda mais trabalhada, se a minha forma continuar a evoluir.

Em Janeiro, o meu treinador disse-me: “a ideia é trabalhar, cumprir os objectivos, com calma. Trabalhamos para, em Setembro, estares no pico da forma, no momento programado”.

Hoje, depois de me queixar da alucinação do treino semanal de séries, ao fim de uns minutos de perguntas e respostas, mais da minha parte, várias ele dúvidas, explicou-me que “estes treinos de séries, em função dos BPM são treinos que vão ser úteis durante a maratona, quando chegares ao quilómetro trinta”.

Pronto, disse tudo.

O quilómetro trinta.

Recordo-me que, em Janeiro, quando falámos pela primeira vez, pessoalmente, ter-me dito: “ vamos treinar, durante estes nove meses, todos os factores que terás que enfrentar numa maratona. A alimentação antes, durante e depois da prova, as dores, a estratégia mental, a parede, ao quilómetro trinta, vamos treinar a forma de ultrapassar esse obstáculo e acabar a maratona bem”.

É incrível, tudo bate certo, menos a minha dúvida.

Um eu diz que sim. O outro eu também.

Mas, eu ainda tenho dúvidas.

E certezas.

 

( EM BERLIM SERÁ ASSIM, ATÉ RIMA E VAI SER VERDADE )

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D