Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

The Cat Run

Uma cena sobre corrida em geral e running em particular e também sobre a vida que passa a correr. Aqui corre-se. Aqui só não se escreve a correr. Este não era um blog sobre gatos. A culpa é da Alice.

The Cat Run

Uma cena sobre corrida em geral e running em particular e também sobre a vida que passa a correr. Aqui corre-se. Aqui só não se escreve a correr. Este não era um blog sobre gatos. A culpa é da Alice.

13.04.21

A FACE DO AMOR


The Cat Runner

PAISEasyResizecom.jpg

 

 

Podia morrer hoje.

Se morresse hoje não deixava nada por dizer a ninguém.

Minto.

Não deixava nada por dizer a ninguém, àqueles que amo e que são a minha vida toda.

Se morresse hoje deixava coisas por dizer, mas não deixava nada por dizer aos “meus”.

Isso faz de mim um homem de bem com a vida, porque a morte ainda vem longe, digo eu, assim espero.

Enquanto pensava no tema para escrever , dei-me conta que hoje é um dia diferente dos outros e foi sobe isso que decidi escrever.

Esta é a história de um homem e de uma mulher.

Não se sabe ao certo quando começaram a namorar, consta que foi num baile, daqueles que antigamente eram o momento alto da semana, onde mulheres dançavam com mulheres e homens dançavam com mulheres, até as crianças bailavam, lá na "Sociedade".

Casaram novos, ela tinha 16 anos e ele tinha 18.

Pouco tempo depois tiveram o primeiro filho.

Depois mais um e mais outra, viveram as duas mortes dos filhos com uma coragem que os acompanhou até hoje. Coragem que guia aqueles que têm um coração maior que tudo.

Só anos depois nasceu o segundo filho.

Já pai, ele foi para o Ultramar, para a guerra, ela foi aprender costura.

Ele voltou e continuou a fazer a vida “lá fora”.

Ela ficou à sua espera, como a princesa que viu o príncipe partir para a batalha, como contam as histórias.

Ele voltou muitos anos depois, mas ainda a tempo de serem felizes, para sempre.

Leva-me isto a perguntar o que é o amor?

O amor tem mil caras.

Podemos amar de muitas formas, muitas pessoas.

IMG_0364.jpeg

 

O amor é uma definição que não devia vir na Wikipédia. Amar é feito à medida de cada um. É no coração que o amor vive.

Enquanto aguardava pela inspiração e pensava no tema para escrever tomei a decisão de contar esta breve história, como faço todos os anos.

O Hélder e a Adelaide fazem hoje 52 anos de casados.

Acho que nenhum dois deixará, um dia, alguma coisa por dizer.

Tal como eu.

Eu, aquele privilegiado que tem vivido dentro desta história tão bonita.

Nunca vi ninguém tão amigo, tão dedicado, tão enamorado, na alegria e na tristeza, como juraram na igreja que fica lá no alto do monte.

Mas, porque não deixarei nada por dizer, logo à noite, ao jantar, irei oferecer-lhes um ramo de flores, dois beijos e irei dizer, uma vez mais, o quanto os amo.

Não vá eu morrer, entretanto, mesmo sabendo que eles não têm dúvida sobre o meu amor.

Porque é só de amor que se trata.

Ele tem mil formas, mas esta é a mais pura de todas.

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post