Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



AS 50 SOMBRAS DE ALICE

por The Cat, em 15.10.16

 

IMG_1886_Easy-Resize.com.jpg

 

 

Dia 14

14/10/2016

 

 

Despertares...

 

Gatos não, enchem tudo de pêlo, depois andam por cima das coisas, desarrumam tudo, deitam-se na cama, abusam, acho que andaste a ler as 50 Sombras de Grey.

Era assim que pensava, até ser acordado, pela primeira vez por Alice.

O impulso foi deitá-la junto a mim, e saborear o momento. Assim fiz.

E, é aqui que começa a história de hoje.

Se achava que o título deste texto e as três primeiras linhas induziam para o livro de Erika Leonard James, peço desculpa por ter induzido em erro.

Claro que o título, com coisas desarrumadas, cama, devaneio e assim pode influenciar a leitura mas, na verdade, as sombras a que me refiro são as de Alice.

A cama é minha e ela não desarrumou nada, apenas passou comigo uns minutos, ao acordar, enquanto olhávamos a janela e o tempo lá fora.

Agora, como é que se explica a uma gata que as sombras são dela?

Eu tento, confesso, já tentei, mas é impossível, a não ser que tire uma formação em técnico de iluminação de interiores.

Falta-me tempo, só eu sei quanto me custou tirar o curso de técnico instalador de palavras, que agora se tornou em aprendiz de Alice.

Um dilema.

Se deixo a luz da cozinha acesa, se deixo a luz do balcão da cozinha acesa, se ando na cozinha, se faço isto porque não gosto de a saber às escuras, não gosto que o seu mundo seja de escuridão, se faço isto, deixo a Alice todo um mundo isotérico, à distância das suas reacções.

Ela olha para o rodapé da cozinha, vê a sua imagem metalicamente reflectida, como se tivesse sido colocado um filtro de uma qualquer app de fotografia.

Ela olha para as portas castanhas, lacadas, dos armários da cozinha, num nível mais alto que o rodapé, vê a sua imagem hiperbolizada em tons de mel e castanhos outono.

Ela olha para as mesmas portas, mas para as que são brancas, e vê-se, qual gata polar, a enfrentar um urso ribatejano.

Ela olha para o chão e vê as sombras dos humanos, e afasta-se rapidamente, colocando-se em posição de ataque, ou de defesa, talvez.

Ela olha para a porta que dá acesso à varanda, vê a imagem no vidro, cristalina, transparente e deve confundir-se ainda mais.

Quantas Alices vivem na minha cozinha, deve perguntar-se.

Há 14 dias que Alice mantém a mesma atitude perante a sua própria imagem, as suas próprias sombras.

Recua, sempre. Coloca-se em posição de ataque, ou de defesa, creio. Inicia uma lenta caminhada em direcção às sombras, queda-se, de repente. Levanta a cabeça, baixa-a, tenta tocar na sombra com a pata, uma e outra.

Dá um salto, vira costas, corre num sprint mágico e, de repente, começa a caminhar, lentamente, com elegância, como só ela sabe.

Sempre em direcção à mesa das refeições.

IMG_1880.JPG

 

Sempre escondida, a observar, atrás da perna da mesa, ou da fina perna de uma das cadeiras, no seu bunker exclusivo, que a protege de todos os perigos da uma cozinha dos humanos.

Bastou deixá-la livre, para saltar da cama, reconhecer o quarto, e encaminhar-se para zonas proibidas, como por exemplo, as tomadas eléctricas.

 

Voltou para a cozinha, que é onde poderá continuar a lutar contra as suas próprias sombras.

Pior é a cauda, isso é que lhe faz mesmo confusão e lhe coloca a cabeça a andar à roda.

São essas voltas ultra-sónicas, na tentativa de apanhar a cauda, a sua própria cauda, que lhe dão aquele ar de pequeno ser, que tem tanta vida ainda para caminhar, tanta sombra ainda por enfrentar.

Só isso merece este acordar diferente.

Despertares...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:29



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D