Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



ALICE E O ESPIRRO DO LEÃO

por The Cat, em 09.10.16

espirro.jpg

 

IMG_1607 (1).JPG

 

Dia 8

08/10/2016

 

É interessante a relação que se constrói com os animais.

Normalmente, o homem constrói relações interessantes com os animais que com ele habitam, o seu próprio mundo. O que o rodeia. É assim desde o início dos tempos.

Imagine, no seu mundo mais íntimo, no círculo mais fechado!

Ao longo destes oito dias temos construído, obrigatória e naturalmente essa relação com Alice, mais nós que os miúdos, fora quase todos os dias, por causa das festas e da Feira de Outubro (mal pararam por casa).

Os gatos escolhem um só humano como seu favorito, dizem.

Também eles, os miúdos, agora, entram definitivamente no mundo de Alice. Abre-se o leque de escolha.

Mas, diz a lenda, acredito que seja uma lenda, isso de os gatos escolherem um só favorito, que o gato terá surgido de um espirro de um leão.

Podia ter surgido de um espirro de um jaguar, de um tigre, de uma pantera, é isso que, por vezes, vejo na pequena Alice, sinais dos primos, da sua própria família biológica.

É o que me salta, diariamente, do seu comportamento, cada vez mais desbragado. Já se empoleira na porta da máquina de lavar louça, enquanto colocamos ou retiramos louça de lá.

Também já tem no tapete amarelo um desafio permanente, bate-se com ele, enrola-se, mas deixa-o sempre na posição inicial, que isto é a dividir por todos.

A Carla já a apanhou dentro do armário onde guardamos as panelas e as frigideiras.

A lenda conta também, mas não só a lenda, que os gatos, no tempo dos Faraós deambulavam, como que em câmara lenta, pela corte, sem cerimónia (deviam ser os únicos), sempre junto dos humanos, tal como Alice faz na cozinha, exactamente assim, imagino.

Na cozinha, Alice torna-se independente (sempre o foi desde que nasceu, na rua), torna-se mais social, quando lá estamos e, sinceramente, é uma companhia do caraças.

Tem vezes que não há como dizer que não, como há oito dias, quando a Maria me ligou a pedir para ficar com uma gatinha que tinha encontrado à porta do liceu.

Ao fim de oito dias cá em casa decidimos abrir-lhe a porta da cozinha.

Foi descobrir um admirável mundo novo.

Foi em direcção aos quartos, foi cheirando, ora em posição baixa, ora mostrando toda a sua elegância e agilidade, ao tocar numa qualquer mochila que cai nesse momento, evitando o contacto, reconhecendo, ou conhecendo o terreno, cautelosa, felina e;

Alice despareceu, de repente.

Alice decidiu colocar-se dentro de um dos gavetões da cama do Rodrigo.

A cama é grande.

O gavetão tem um lado que é o “oficial”. O outro lado tem uma ligeira abertura, não é totalmente fechado.

Exactamente do tamanho ideal para Alice entrar e por lá ficar.

Só a descobrimos quando decidiu, Alice, meter a cabeça de fora, só para ver se estava tudo bem.

Prova-se assim que qualquer sítio cá em casa é um potencial local para Alice conhecer e ficar. Até lhe apetecer.

Umas horas depois, ao abrirmos a porta da cozinha, de novo, ali estava ela, preparada para nova descoberta.

A porta fechou-se.

Quando chegar o “Querido Mudei a Casa”, a gente abre-a outra vez.

É que Alice é mais rápida que a própria sombra.

Mas, estamos a construir uma relação, como deve ser, sempre, na vida.

Agora, só estou preocupado com o espirro de Alice, é que as marcas que touxe da rua ainda não estão todas saradas e ainda faz algum barulho ao respirar.

Até porque Alice não é nenhum leão.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:16


4 comentários

Imagem de perfil

De Loulou a 10.10.2016 às 15:01

Sim é verdade! Os gatos escolhem uma pessoa a quem se dedicam... em exclusivo... independentemente de sociabilizarem com os restantes membros da família, existirá sempre aquela ligação especial com o seu humano favorito. Acontece o mesmo cá em casa (tenho 3). À medida que ela for crescendo e o elo se tornar mais forte com um de vocês, vai se aperceber dessa dedicação!... Por enquanto, do que li ainda está à procura do seu lugar na família!
A Alice já foi ao vet.?
Imagem de perfil

De The Cat a 11.10.2016 às 10:34

Bom dia,

continua à procura do seu próprio espaço...e seguida pelo vet, desde o primeiro momento. :)
Obrigado
Imagem de perfil

De Loulou a 11.10.2016 às 11:53

Só perguntei se ela já tinha ido ao veterinário... por ter mencionado que fazia barulhos ao respirar...
Vai ser uma menina muito feliz na vossa casa!
Imagem de perfil

De The Cat a 11.10.2016 às 22:41

Sim, eu entendi. :)
ela vinha em mau estado.
Está connosco há 11 dias.
A veterinária diz que é normal.
:)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D