Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A JUSTIÇA E O PHOTOSHOP

por The Cat, em 13.10.16

 

maria_lurdes_Easy-Resize.com.jpg

 

 

Desta vez o meu texto será curto.

Prometo.

Um texto indignado, logo curto.

Que coisas longas tiram a indignação.

“Uma mulher de 47 anos vai entrar para a história da Justiça em Portugal como uma das poucas pessoas que estão condenadas a cumprir pena efetiva de prisão (três anos) por crimes menores como injúria ou difamação. Entre as várias pessoas que ofendeu consta o antigo procurador-geral da República Pinto Monteiro. A PSP vai cumprir o mandado de detenção nos próximos dias.”

Não acrescento muito mais a esta notícia.

Agora, uma curta, mas longa lista de cidadãos portugueses que cumprem coisa nenhuma.

Curta porque há mais cidadãos nestas condições.

Longa, porque mais que um já é muito.

Não consta, também, que alguns destes cidadãos tenham cometidos os crimes de injúria ou difamação, antes pelo contrário.

Uma curta lista:

Ricardo Salgado.

Dias Loureiro.

Lima Duarte.

Armando Vara.

José Sócrates.

José Penedos.

Miguel Relvas.

Miguel Macedo.

João Rendeiro.

Maria de Lurdes Rodrigues.

Isaltino Morais.

A lista era curta, prometi, mas podia gastar umas largas páginas.

A imaginação de vossa excelência, que me dá o privilégio do seu tempo, a ler-me, vai fazer o resto, e acrescentar muitos mais nomes, que não estando nesta lista, estão envolvidos em casos ou eventuais casos, com diferentes enquadramentos polémicos e por explicar.

Cavaco Silva.

Pedro Passos Coelho (MR).

Rui Rangel.

José Maria Ricciardi.

Álvaro Sobrinho.

Sim, apelo de novo à sua imaginação e ou memória.

Pois bem, esta senhora, que vai passar três anos na prisão, por crimes de injúrias ou difamação, será porventura a única portuguesa português) a ser presa(o), em Portugal, por um crime sobre o qual eu, na minha condição de jornalista, já respondi umas seis vezes em tribunal.

Ganhei todas as acções. Inocente. Em todas.

Estes crimes são passíveis do direito penal, a honra deve ser defendida.

Há crimes incomparavelmente mais danosos, graves, imorais, crimes que até merecem ser injuriados e difamados, que neles está envolvido, mesmo sob pena de ir parar à prisão, durante três anos.

A senhora tem nome, tal como todos os senhores que mencionei.

Mas, não o revelo – ele é público, está nos media -, porque ela está presa, nos próximos três anos.

Revelo os nomes que revelei, porque nem sequer sabemos bem onde estão, mas uma certeza temos: presos não estão!

Excelente passo, dado pela Justiça, para moralizar e credibilizar a Justiça, essa coisa que às vezes até parece que não tem nada a ver com juízes.

Façam debates, cínicos, que ficam bem na fotografia.

Mas, cuidado, hoje em dia há por aí muito Photoshop.

E, acabou.

Eu prometi que ia ser curto!

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:15


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Manuela G. a 14.10.2016 às 13:15

Ipsis Verbis.
Imagem de perfil

De The Cat a 15.10.2016 às 17:37

A credibilidade da Justiça devia, há muito, ter começado pela própria Justiça, que é quem mais a denigre.
Imagem de perfil

De amoraconversa a 17.10.2016 às 17:46

Vergonhosamente triste!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D