Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



FullSizeRender.jpg

 

 

É este o momento em que gelas, o momento em que cai a ficha e te dás conta da solidão.

Tu, contigo, metido dentro de ti. O prolongamento do silêncio de há pouco, enquanto corria.

Durante duas semanas estou sem mulher. Um divórcio temporário, amigável, com data marcada para terminar.

É assim a vida de jornalista, quando se juntam dois, bom, dá nisto. De tempos a tempos sem mulher.

A solidão faz-me bem, temporariamente. Não gosto de ser sózinho, nem de estar sózinho. Só durante algum tempo, o suficiente para retomar-me, de novo.

Tem sido assim toda a vida.

Mas, é neste momento que gelo.

Quando chego a casa, noite dentro, depois do trabalho, das aulas, da corrida.

Faz muito silêncio.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 01:23

UMA FAÍSCA DE ESPERANÇA

por The Cat, em 14.09.15

FAISCA.jpg

Foto By Sandra Ramos Claro - "Correr Lisboa" 

 

Numa Faísca de esperança sei que é já amanhã ( ontem - Domingo) o meu primeiro desafio de muitos, os dez quilómetros da Corrida do Tejo!

Por estes caminhos o céu é mesmo o limite e nada me vai parar.

O Sol e a vida estão sempre ligados, tenho a certeza que não vou perder a chamada.

Neste trilho de felicidade, a estrada e o suor ao sabor da vida.

Nunca me esconderei, enfrentarei sempre esta grande batalha de cabeça bem levantada. Sei que quero descobrir coisas novas, vai haver contrariedades, mas o amor pela vida é infinito, como a linha da meta, sei que vou chegar lá, simplesmente porque correr é a minha melhor forma de expressão,

Na linha do pensamento terei sempre uma linha de força, porque quando a inspiração rima com superação, tudo acontece.

 Dez quilómetrios, até parece mentira, mas vai soar a verdade,com suor de verdade!

A força é uma vontade, as duas juntas vencem sempre as grandes metas.

Sei que no final vou sorrir.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:18

SOZINHO NO MEIO DA MULTIDÃO

por The Cat, em 12.09.15

IMG_2505.JPG

 

Foi uma das corridas mais difíceis de sempre - leia-se, para mim - nos últimos 3 anos.

Dez quilómetros são, para quem corre com regularidade, uma distância pacífica, estes, tornaram-se num pré-inferno, ao ponto de quase ter vomitado umas duas ou três vezes ao longo da corrida.

Faz este Domingo um ano.

Nem mais, este domingo volto ao local do crime.

Nesse local, há um ano, uma das coisas que impressionou, desde logo, foi o tamanho da mancha humana.

As meias-maratonas das pontes, em Lisboa, são aquilo que sabemos, gente sem fim.

As restantes corridas não se lhes comparam.

No entanto, há outras provas, nas quais participam centenas de pessoas, largas centenas e há provas, nas quais participam milhares de pessoas.

Umas mil ou duas mil já mete respeito.

Faz este Domingo um ano, não queria acreditar no que me estava a acontecer.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:17

DOMINGO É DIA DE CORRIDA

por The Cat, em 10.09.15

Corrida_Bosch_w982.png

 

Aveiro e Ílhavo. O cenário para a Corrida Solidária Bosch, este domingo, dia 13.

É uma daquelas corridas que, os que gostam de correr, gostavam de correr.

É mais uma - cada vez existem mais - corrida com objectivo de ajudar.

Por isso, a Aveiro e Ílhavo vão chegar atletas de todos os pontos de Portugal. Gente que gosta de correr e gente que gosta de ajudar a correr.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:21

MAIS LOGO NO SÍTIO DO COSTUME

por The Cat, em 03.09.15

1

 

 

Isto parece que é tudo cor-de-rosa, mas é um engano.

Isto, aquilo a que decidimos chamar vida, define as suas próprias cores em função de um dia e de outro. Não somos nós. Nós apenas adulteramos as cores. Manipulamos.

O resto são fotografias. Umas com mais filtros que outras.

Quem disser o contrário está a faltar à sua própria verdade, por muito que os tons rosa salpiquem uma qualquer timeline. O contrário de tudo.

A timeline é uma plateia, em casa cheia, pronta a apontar, o que quer que seja, um dedo, uma arma, um sorriso, um like. Um like, o poder do like.

Às vezes fujo dele.

Eu gosto de dias assim, como o de hoje.

Gosto dos dias que parecem longos, embora o ponteiro do relógio do tempo esteja a fazer uma média competitiva, a cada quilómetro que roda sobre si mesmo. As horas passam rápido, o que não impede que eu goste dos dias que parecem longos.

Aqui, sentado no sofá que ocupa um terço da varanda virada para o pasto e para o jardim, enquanto uma brisa de fim de verão me refresca os pés, encostados ao gradeamento, quase gelados, pernas esticadas, aqui faço tempo. Mato o tempo. À queima-roupa. Como na música.

I shoot him down!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:15

NÃO SEI SALTAR À CORDA

por The Cat, em 02.09.15

1.jpg

 

Ontem foi um dia diferente.

Ontem, o dia foi marcado por momentos que ficam registados no disco duro da memória.

Ainda ontem falámos da necessidade de manter alguma regularidade em relação aos textos publicados no blog, e como essa intenção é difícil de levar adiante.

Foi ao fim da tarde.

Ao fim de um dia marcado por momentos, um dia diferente.

Ainda ontem falámos das corridas, da forma como gostamos de correr, em que é que a corrida nos modificou, enquanto pessoas. Falámos sobre como a corrida condiciona os nossos dias e as nossas vidas e as vidas dos outros.

Falámos dos nossos amigos, dos conhecidos, dos familiares, das famílias.

Foi ao fim da tarde.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:01


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D